RD Cultural

Notícias sobre o mundo do Rock, shows e eventos nacionais e internacionais

Docudrama sobre origem do heavy metal no Brasil atinge meta de crowdfunding e sairá este ano

Fonte: Lucas Brêda/Rolling Stones Brasil

Heavy Metal

(Foto: Reprodução Brasil Heavy Metal)

“Um baile em Vitória da Conquista, no meio de um curral, com sol de 40 graus e os caras batendo cabeça, ouvindo metal com as vacas do lado – isso em 1983”, enche a boca Ricardo Michaelis, ex-guitarrista do grupo Santuário, descrevendo uma das cenas obtidas para o filme Brasil Heavy Metal, que resgata a origem do gênero no país.

Nos últimos oito anos, Michaelis – ou “Micka”, também diretor da produtora Ideia House – colheu mais de 80 depoimentos de músicos (Andreas Kisser, João Gordo, Igor Cavalera, Robertinho do Recife), jornalistas, produtores e donos de lojas de discos, entre outros, para o docudrama. “Divulgamos um teaser e ele despertou uma curiosidade espontânea”, explica, notando que o projeto “só foi ganhando em ousadia” e já rendeu até um disco com músicas inéditas de bandas dos anos 1980.

Nesta sexta-feira, 11, a assessoria de imprensa do projeto anunciou que a campanha de financiamento coletivo do filme atingiu – e ultrapassou – a meta estabelecida para a finalização do longa, de R$ 80 mil. Segundo o idealizador, Brasil Heavy Meatl já está mais de 80% montado, muito próximo de ser finalizado (uma data de lançamento, contudo, não foi anunciada).

Com imagens de arquivo jamais divulgadas e algumas cenas dramáticas – a encenação da história de dois garotos ilustra os depoimentos, com os meninos vivendo momentos parecidos com os descritos pelos entrevistados –, Brasil Heavy Metal retrata o período entre 1980 e 1989, quando o gênero se consolidou no país.

“Depois que captamos os depoimentos de personagens pelo país todo, decidimos criar a dramaturgia”, explica Micka. “Criamos as cenas como se fossem a história de dois garotos, adolescentes, que, no começo dos anos 1980, resolvem montar uma banda de heavy metal”. Atuam no docudrama os atores Hesley Borragini e Luiz Marchioro (foto acima).

O diretor conta que tomou a iniciativa de fazer o projeto por ter participado no movimento inicial do gênero pesado no Brasil – como guitarrista. “Eu tinha uma banda, e eu estava ali naquele bolo, naquela molecada, naquele momento”, assume. “Percebi que, nos anos 2000, não tinha muita informação a respeito do assunto. Se tivesse uma forma de documentar, colocando em ordem cronológica, organizada, quem fosse mais jovem poderia conhecer melhor.”

Com a meta de crowdfunding atingida (quando várias pessoas se identificam com o seu projeto ou ideia e resolvem apoiar financeiramente para que ele se realize), o filme sai este ano, sem distribuição comercial, apenas para quem colaborou com o financiamento do projeto. Há a possibilidade de serem feitas exibições me salas de cinema selecionadas – se os eventos forem promovidos por fãs e admiradores interessados. “É de fã para fã”, frisa Micka. “E quem comprar vai merecer esse material.”

Apesar de atingida a meta, a campanha continua, para quem quiser contribuir com Micka e a produção do longa. Clique para saber mais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às março 14, 2016 por em Cinema, cultura, Música, Rock e marcado , , , , , .

RSS Feed desconhecido

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

RSS Feed desconhecido

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

RSS Feed desconhecido

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
%d blogueiros gostam disto: