RD Cultural

Notícias sobre o mundo do Rock, shows e eventos nacionais e internacionais

São Paulo 462 anos: relembre 10 shows históricos que a cidade recebeu na última década

No dia 25 de janeiro, São Paulo, a capital financeira do Brasil completou 462 anos de fundação. Destino de milhares de pessoas, provenientes de diversas regiões e países, a metrópole abriga grande parte da cultura brasileira. Nos últimos 10 anos, a cidade que sempre esteve entre as principais rotas de turnês e shows internacionais, recebeu nomes importantes da música mundial, que protagonizaram momentos e fatos marcantes. Relembre os principais!

  1. Oasis (2006)

Os irmãos Noel e Liam Gallagher

Em 2006, a banda britânica Oasis, composta pelos irmãos Liam e Noel Gallhagher embarcaram no Brasil, para uma única apresentação em São Paulo. Em meio a chuva forte, a dupla animou as 15 mil pessoas presentes com performances de grandes sucessos como “Wonderwall” , “Don’t Look Back in Anger” e “Live Forever”. Liam, o vocalista, interagiu com o público fazendo algumas brincadeiras: dedicou “Live Forever” à seleção brasileira de futebol e “Champagne Supernova” a quem estava seco nos estádios cobertos, além de segurar uma meia-lua na altura da boca, imitando um sorriso.

 

  1. Aerosmith (2007)
aerosmith218153_as

Steven Tyler e Joe Perry

Agitação, alegria, entusiasmo. Uma mistura de sentimentos que resumiu o show do Aerosmith em abril de 2007. Para tornar a apresentação ainda mais emocionante, as 62 mil pessoas presentes no Morumbi cantaram junto com a banda, os seus maiores sucessos. Uma hora e quarenta minutos só de clássicos retirados de álbuns produzidos pelo grupo durante a carreira. Em clima de descontração, Steven Tyler, Joe Perry e cia iniciaram a noite com  “Love in an Elevator” e prosseguiu com  “Toys in The Attic” e “Dude (Looks Like a Lady)”. Os nortes –americanos mostraram seus diversos lados e estilos com canções de hard hock, ( “Rag Doll”, “Draw The Line”, “Living on The Edge” e “What It Takes”) baladas (“Cryin'”, “Dream On” e “Janie’s Gotta a Gun”) e blues (“Baby, Please Don’t Go” e “Stop Messin Around” ) Mas um dos grandes momentos da apresentação ocorreu em “ Draw The Line”: Joe colocou a sua guitarra no chão e tocou “chicoteando” as cordas do instrumento com a peça de roupa. Tyler também esbanjou simpatia. Com o seu pedestal de microfone enfeitado com lenços nas mãos, o vocalista movia-se de um lado para o outro, dançava, rebolava, corria e ia até o fim da passarela que saía do palco em direção ao meio da pista lotada. A turnê “Route of All Evil” foi baseado na compilação “Devil’s Got a New Disguise – The Very Best of Aerosmith”.

  1. Madonna (2008)
madonna-sp-setton-425

Madonna no palco do estádio do Morumbi, no primeiro dos três shows em SP (18/12/2008). Fonte: UOL

São Paulo encerrou o ano de 2008 com três apresentações da eterna rainha do pop, Madonna, no Estádio do Morumbi. Considerado como um verdadeiro espetáculo musical com canções, interpretação teatral e enredo, A turnê “Sticky & Sweet” atraiu mais de 60 mil pessoas durante os três dias de shows. Para comandar a abertura, o DJ Paul Oakenfold tocou por 50 minutos músicas de outras divas como Rihanna, Britney Spears, Nelly Furtado, entre outras. Madonna emocionou o público ao cantar clássicos que marcaram época e gerações: iniciou com “Cand Shop” e seguiu ao som de “ Beat Goes ON”, “Human Nature”, “Vogue” e “Like a Virgin”.

 

  1. AC/DC (2009)
AC-DC-Show-no-Brasil-em-2009

AC/DC em SP (2009)

Em 2009, os 70 mil fãs de AC/DC lotaram o Estádio do Morumbi para assistir à apresentação da banda australiana de rock. Com um cenário elaborado e excelente preparo físico, o grupo apresentou um setlist diversificado ao cantarem clássicos como  “Back in Black”,  “Highway to Hell” e “Let There Be Rock”  misturado com os sucessos de  “Black Ice” (2008). Para entrar no clima da apresentação, o público pôde conferir o show de abertura da banda IRA. Nasi e cia fizeram covers de Clash, Plebe Rude, Stooges e Raul Seixas. Brian levou o público ao delírio com uma saudação em português bem pronunciado “E aí, São Paulo!”. O guitarrista Angus Young foi um dos destaques daquela noite, ao correr e pular, aproveitando toda a estrutura do palco e sendo levantado por uma plataforma em “Let There Be Rock”. A finalização do show ocorreu com um espetáculo de fogos de artifício.

 

  1. Bon Jovi (2010)
bj-620x465

Bon Jovi usou imagens de Pelé durante o show no Morumbi. (Foto: Daigo Oliva / G1)

A vinda de Bon Jovi para São Paulo marcou a rivalidade entre dois países sul-americanos: Brasil e Argentina. Mas dessa vez, o motivo não era futebol. O grupo havia realizado uma apresentação histórica em Buenos Aires (com três horas de duração). Ao desembarcarem na capital paulista, fãs e jornalistas brasileiros questionaram em diversos momentos se o show daquela noite iria superar a apresentação na Argentina. Para evitar polêmicas e discussões, o grupo tocou durante o mesmo tempo de apresentação. Com um set list composto por 28 músicas, Bon Jovi provou mais uma vez a sua consagração musical. Usando quatro guitarras diferentes, a banda optou por apresentar hits do passado, como  “You give love a bad name” e “Born to be my baby”, com singles presentes nos últimos álbuns, “Lost highway” e “Superman tonight”. É claro que “ It’s my life” não podia estar fora do repertório, levando fãs a loucura. Durante toda a apresentação, Bon Jovi demonstrou carisma e simpatia com os fãs. Feliz e satisfeito com a recepção do público, o vocalista da banda disse  “Obrigado, São Paulo! A julgar pela reação de vocês, deveríamos vir para cá todo ano”. Há 15 anos a banda não fazia shows pelo país.

 

  1. U2 (2011)
bono-e-o-baixista-adam-clayton-em-show-do-u2-em-sao-paulo-09042011-1302401824588_615x300

Bono e o baixista Adam Clayton em show do U2 em São Paulo (09/04/2011). Fonte: UOL.

A megaturnê 360º Tour, da banda U2 estreou no Brasil em abril de 2011, com três shows no Estádio do Morumbi. O público se surpreendeu com o palco em forma de garra e uma estrutura coloçal de aço de 30 metros de altura, que iluminou a abertura do show, que ficou a cargo do grupo britânico Muse. Quando subiram ao palco, em mais de duas horas, os irlandeses passaram por diversas referências musicais e visuais, incluindo Beatles, David Bowie, o massacre no Rio de Janeiro, Aids e pobreza, entre outros. A apresentação iniciou-se com a música “Trem das onze”, clássico do samba paulistano (com direito a coro pelo estádio) seguido por David Bowie narrando a travessia sideral do fictício astronauta Major Tom, ao som de “Space Oddity”. Clássicos é que não faltaram na apresentação de Bono Vox, Adam Clayton, The Edge e Larry Mullen JR. Iniciou com  “Even Better Than The Real Thing” e emendou para  “Beautiful Day”, “Sunday Bloody Sunday”, “In A Little While”, “Mysterious Ways”, “With Or Without You”, “Where The Streets Have no Name” ou “One” (com um trecho de “Help”, dos Beatles, no telão). De acordo com o site U2 BR, a passagem da U2 360° Tour pela América do Sul, especificamente após o show do dia 09 de abril, em São Paulo, rendeu o título de turnê mais assistida de todos os tempos. Após deixar o Brasil, a turnê bateu a marca de 5.570.560 espectadores, deixando para trás a “A Bigger Bang Tour” dos Rolling Stones, que entre 2005 e 2007 foi vista por 4.680.000  pessoas.

  1. Roger Waters (2012)
roger3_1

Ex-líder do Pink Floyd abriu o show em São Paulo no domingo (02/04/2012). Fonte: Flávio Moraes/G1.

“The Wall”, disco produzido pelo Pink Floyd completou 30 anos de lançamento em 2012. Em abril daquele ano, o ex-integrante, Roger Waters levou a turnê comemorativa para São Paulo. Considerado pela crítica como uma obra prima, o show“The Wall” atraiu cerca de 70 mil pessoas ao Morumbi. Com respeito e reverência, fãs lotaram o estádio e cantaram  “Another Brick in the Wall” e “Confortably Numb” com animação. A estrutura do palco tornou-se um dos destaques da apresentação: muro com 137 metros de largura, 11 de altura e 5,5 de profundidade, infográficos, efeitos sonoros, fogos de artifícios, bonecos, animações e projeções. Waters fez uma homenagem ao brasileiro Jean Charles de Menezes ( morto por policiais britânicos em Londres, em 2005, ao ser confundido com um terrorista) com um discurso lido em português “  Gostaria de dedicar este concerto a Jean Charles, sua família e sua luta por verdade e justiça” afirmou.

roger9

Centenas de pessoas mortas em conflitos têm suas imagens exibidas nos tijolos do gigantesco muro erguido durante o show (Foto: Flavio Moraes/G1)

  1. Black Sabbath (2013)
Ozzy

Black Sabbath fez show em São Paulo na sexta-feira (11/04/2013). (Foto: Flávio Moraes/G1)

Por meio de gritos e coro, que Ozzy Osbourne, Tommy Iommi e Geezer Butler iniciaram a turnê brasileira, no Campo de Marte, em São Paulo. Exibindo carisma e espontaneidade, Osbourne, durante todo o show, repetia sem parar “ o quanto ama todo mundo e como são lindos”, colocou a mão no ouvido e fingiu não ouvir os gritos da multidão. Com mais de 40 anos de carreira, Black Sabbath subiu ao palco sem precisar arriscar ou provar nada. O retorno veio através dos fãs, com comentários positivos durante o intervalo entre as músicas, principalmente na apresentação de clássicos como “Black Sabbath”, “Children of the grave” e “Iron Man”, sendo a última que conquistou o coro do público. Os momentos de maiores exaltações esteve nos solos de Iommi e Tommy Clufetos, baterista que substituiu Bill Ward, único membro original a ficar de fora da turnê.

  1. Paul MacCartney (2014)
paul6

Paul MacCartney em São Paulo. (Fonte: G1).

Em 2014 foi a vez do Estádio Allianz Parque receber ninguém mais e ninguém menos que o ex-Beatle, Paul McCartney. Essa era a quinta vinda do cantor para o país. De acordo com a organização, os 90 mil ingressos disponibilizados (45 mil para cada dia em SP), estavam esgotados. MacCartney levou para São Paulo  a turnê “Out there”, no qual apresentou clássicos dos Beatles e dos Wings, incrementando com músicas da carreira solo e do disco New (2013).

25nov2014---paul-mccartney-canta-save-us-durante-show-da-turne-out-there-no-allianz-parque-na-zona-oeste-de-sao-paulo-1416963262271_956x500

O ex-beatle apresentou a turnê “Out there” no estádio Allianz Parque, em São Paulo. (Fonte: UOL)

 

  1. David Gilmour (2015)
David

David Gilmour (Foto: Mrossi / Camila Cara / Mercury Concerts)

David Gilmour em São Paulo: para muitos, essa foi uma das apresentações mais aguardadas de 2015. Afinal, não é todo dia que recebemos um ex-integrante do Pink Floyd. Gilmour emocionou e arrancou aplausos dos 80 mil fãs (40 mil para cada dia) presentes durante os dois dias de show no Allianz Parque. O cantor pareceu não se importar com as diferentes reações entre os singles dos seus trabalhos mais recentes, On a Island (2006) e Rattle That Lock (2015), e os velhos clássicos do Pink Floyd. “Shine on you crazy Diamond” e  “Confortably numb” (com o solo clássico de Gilmour) foram as canções mais aplaudidas pelo público. Mas o último álbum lançado “Rattle That Lock” também proporcionou bons momentos como a apresentação do jovem saxofonista brasileiro João Macedo de Mello em solos de “The Blue” e o jazz de “The girl in the yellow dress”, sendo ovacionado pelo público.

brasileiro

O saxofonista brasileiro João de Macedo Mello (Foto: Mrossi / Camila Cara / Mercury Concerts)

 

Fonte: Sites G1 e UOL

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

RSS Feed desconhecido

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

RSS Feed desconhecido

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

RSS Feed desconhecido

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
%d blogueiros gostam disto: